Páginas

2 de ago de 2014

O Circo da Noite


Editora: Intrinseca
Edição: 1
Páginas: 368
Ano de lançamento: 2011

Sinopse: Sob suas tendas listradas de preto e branco uma experiência única está prestes a ser revelada: um banquete para os sentidos, um lugar no qual é possível se perder em um Labirinto de Nuvens, vagar por um exuberante Jardim de Gelo, assistir maravilhado a uma contorcionista tatuada se dobrar até caber em uma pequena caixa de vidro ou deixar-se envolver pelos deliciosos aromas de caramelo e canela que pairam no ar. Por trás de todos os truques e encantos, porém, uma feroz competição está em andamento: um duelo entre dois jovens mágicos, Celia e Marco, treinados desde a infância para participar de um duelo ao qual apenas um deles sobreviverá. À medida que o circo viaja pelo mundo, as façanhas de magia ganham novos e fantásticos contornos. Celia e Marco, porém, encaram tudo como uma maravilhosa parceria. Inocentes, mergulham de cabeça num amor profundo, mágico e apaixonado, que faz as luzes cintilarem e o ambiente esquentar cada vez que suas mãos se tocam. Mas o jogo tem que continuar, e o destino de todos os envolvidos, do extraordinário elenco circense à plateia, está, assim como os acrobatas acima deles, na corda bamba.




Resenha: Fiquei impressionada com o tanto de gente que não gostou desse 
livro.
"O Circo da Noite" é realmente encantador, é um circo, mas não um circo 
normal, é um circo onde as coisas acontecem, onde existe magia de verdade, onde existe tudo oque você deseja ver, até poesia engarrafada.

Eu nunca gostei de circos, uma frase que descreva isso por mim: "Odeio CircoAliás, odeio tudo que me encanta e depois vai embora.". Mas enquanto eu estava lendo esse livro, parecia que eu vivi junto com Celia e Marco, parecia que eu estava dentro do circo, comendo pipoca, e me encantando a cada tenda. Dentre todos os personagens nenhum é mais cativante do que o próprio circo.

Realmente, quem odiou esse livro, e diz que o livro é uma "ilusão" não tem capacidade de se deixar levar, e acreditar nos personagens e em magia.

Os personagens são bem construídos e, apesar de toda fantasia em volta deles, você consegue vê-los como algo mais que invenções da cabeça de Erin. Cada um tem um papel importante e não estão ali à toa, Se tirar um personagem, a história não faz sentido. 

Mas ainda assim, o circo chegou, foi embora e deixou um gostinho de quero mais.


O passado fica na gente da mesma forma que açúcar de confeiteiro fica nos dedos. Algumas pessoas conseguem se livrar dele, mas os fatos e as coisas que as empurraram para onde estão agora continuam ali.
-O Circo da Noite











Nenhum comentário:

Postar um comentário