Páginas

5 de set de 2014

Eu te perdoo, Leonard Peacock.

Editora: Intrinseca
Edição: 1
Páginas: 224
Ano de lançamento: 2013


Sinopse: Hoje é o aniversário de Leonard Peacock. Também é o dia em que ele saiu de casa com uma arma na mochila. Porque é hoje que ele vai matar o ex-melhor amigo e depois se suicidar com a P-38 que foi do avô, a pistola do Reich. Mas antes ele quer encontrar e se despedir das quatro pessoas mais importantes de sua vida: Walt, o vizinho obcecado por filmes de Humphrey Bogart; Baback, que estuda na mesma escola que ele e é um virtuose do violino; Lauren, a garota cristã de quem ele gosta, e Herr Silverman, o professor que está agora ensinando à turma sobre o Holocausto. Encontro após encontro, conversando com cada uma dessas pessoas, o jovem ao poucos revela seus segredos, mas o relógio não para: até o fim do dia Leonard estará morto. 




Resenha: Eu me identifiquei muuuuito com esse livro, porque Leonard é um garoto que pensa em mil coisas sobre a vida.
Às vezes, Leonard gosta de colocar “roupas de adulto” e ir até a estação de trem para observar as pessoas infelizes. Ele escolhe a pessoa mais infeliz do trem e a segue durante horas. Sua fantasia era de que as coisas melhorassem eventualmente, mas suas experiências no trem o mostraram que não há um final feliz para ele.
O livro começa no dia de aniversario de Leonard, e adivinha? Nem a própria mãe lembra do aniversario do filho, Leonard que já tem alguns problemas, decide matar um ex-amigo e ele próprio. 
Esse livro é tão intenso, tantas emoções, tanta tristeza, amor, e claro o perdão.
Eu acho que "Perdão, Leonard Peacock" deixa a gente com lembranças que sempre pode existir uma segunda chance, um perdão, que todos os seus pensamentos, atos te levam para um rumo diferente.
Você sai do seu mundo perfeito para entrar no mundo de Leonard, para entrar na vida de um garoto de 18 anos, sozinho, e abandonado, e começa a pensar com Leonard, amar as pessoas que ele ama, odiar quem ele odeia. 
O triste da historia é que é muito pouco, da pra terminar em um dia!
Realmente muito bom, vale a pena!



Minha teoria é a de que perdemos a capacidade de ser felizes a medida que crescemos.
                      -Perdão, Leonard Peacock



Nenhum comentário:

Postar um comentário